Sexo Gostoso

O melhor do porno gratis hétero reunido num só site.

Sexo gostoso | Videos de Sexo Com Gostosas Gratis

Rolou sexo gostoso no banheiro de lanchonete

Paradinha para o lanche depois do expediente é bom demais. Relaxar, conversar com alguns amigos, ou adiar os problemas de casa, visualizando gente bonita e diferente. Se esse tempo extra longe de casa degustando um copo de refrigerante, vem com algo a mais como um sexo gostoso é melhor ainda, não? Foi assim para Carlos e a loira dos peitos tesudos da mesa ao lado.

Paulo sentou sozinho, e como companhia usou a tela do seu smarthphone. Atualizou as mensagens do Whatsapp, postou nas redes sociais e sentiu ser observado. Enquanto mexia no aparelhou, notou uma moça na mesa à frente, igualmente sozinha. Ela fingia não prestar atenção nele, mas tomava seu refrigerante de canudinho bem devagar, saboreando cada gota, enquanto paquerava o jovem rapaz, já sem a farda do trabalho.

sexo gostoso

Em um surto de coragem, Paulo fez o convite: “quer sentar-se comigo?”, questionou para a loira. Ficou feliz ao receber como resposta um sorriso largo, e uma mulher linda conduzindo a bandeja para perto da sua.

Da conversa para os toques por baixo da mesa

As trivialidades rolavam por cima da mesa, porque por baixo era algo incontrolável... Como se a química sexual estivesse permeando todo o ambiente. Paulo descobriu que o nome da mulher era Roberta, uma recém formada trabalhando e curtindo a vida. Solteira, gostava de aventuras e estava disposta a viver um algo diferenciado ali mesmo naquela noite.

Roberta falava, e ao mesmo tempo tocava o desconhecido como se o conhecesse há anos. Não estamos falando de toques no ombro do rapaz, em suas mãos ou em seu braço. Ela ia por baixo da mesa. Sentou propositalmente ao seu lado, para lhe acariciar a perna quando achava conveniente, e acabava roubando a atenção por completo do homem passando a mão suavemente sobre a coxa.

As carícias são intensas, cada vez mais rápidas, e isso deixa qualquer homem excitado. Não demorou muito para Paulo ouvir pouco do que saia da boca da recém chegada e sentir seu pau pulsando entre as pernas. A cada novo aperto da Roberta na sua coxa, ele sentia a pica ficar mais dura. Na mente, apenas a visão de sexo com gostosa ali mesmo na mesa da lanchonete. Podiam fazer em público, e ele não ligaria se outras pessoas vissem, desde que aliviasse a tensão agora sentida.

Ela chegou ainda mais perto da virilha, e ele soltou um gemido suave, sinal de tesão claro, e de vontade de despejar porra no corpo dela. Seguindo o seu sentimento, e seu desejo íntimo Paulo se aproximou bem do ouvido da loira e perguntou: “podemos ir ao banheiro você e eu, o que acha?”. Ela sorriu, abaixou a cabeça, mas colocou seus pertences na bolsa. Levantou, e estendeu a mão para ele, uma afirmativa clara de seu desejo ao melhor estilo de um filme pornô. Estava com a calcinha molhada por um desconhecido, e não tinha vergonha disso. Também queria sexo bem gostoso para finalizar a noite.

Ao trancar a porta do banheiro

Não era um banheiro pequeno e não havia outros espaços. Era privativo, dando área a ambos para deixar os pertences pessoais ao lado da pia, e poderem se pegar à vontade. Assim que a porta foi trancada por ele, o corpo masculino foi agarrado com voracidade. O beijo era rápido, intenso, e deixou claro o quanto ela estava querendo um sexo gostoso talvez porque estava diante de um homem desconhecido, e com a mesma intensidade de desejo.

Mostrando a sua experiência, a loira ficou de joelhos. Assim era até melhor para ele, porque conseguia ver seu decote enorme, e os peitos pulsando e implorando para serem pegos. Mas não era essa a ideia agora. De joelhos, ela tirou rápido o cinto dele, abaixou a calça até os joelhos, e pegou na rola com gosto. O rostinho podia ser de princesa, e o batom rosa a deixa com cara de novinha, mas ela sabia como conduzir uma foda gostosa mesmo com um homem conhecido há poucos minutos.

Com o auxílio das mãos, ela fez a sua magia no sexo oral, e fez Paulo delirar quando o toque da língua pegava a sua rola em cheio. Ele não gritava de prazer, porque lembrava por alguns instantes estar em um banheiro de lanchonete, mas segurava forte nos cabelos da mulher abaixo de si chupando e mordendo de leve o seu pau duro. Ela lambia o saco, colocava quase tudo na boca, sem engasgar, e fazia um boquete digno de perfeição. A gozada na cara só não veio, porque ele queria conhecer o que havia por baixo dessa calça jeans apertada.

Fodendo e metendo de quatro na gostosa

Depois de tanta chupada, o pau queria uma buceta a todo custo. Sexo gostoso era o que ele necessitava, e ela estava ali pra isso, como um presente dos céus. Depois de sentir o mamilo na boca Paulo foi rápido também. Abaixou a calça da menina pela metade, colou-a virada para a parede, e meteu a rola dentro do jeito que fazia melhor.

Por ser rápida, e levemente perigosa, talvez essa entre na lista de fodas gostosas de ambos. Ela de costas gemia baixo, as vezes tapava a própria boca com uma das mãos para não aumentar o volume e acabar chamando a atenção. Segurava na parede para não perder o ritmo, enquanto empinava o rabo enorme para o macho atrás ter uma boa posição.

Já o Paulo, o pirocudo desconhecido, aproveitava a sua ereção com vontade para fazer um sexo bem feito. Abriu o quanto pôde as pernas da safada, e enfiou várias e várias vezes sem parar nem por um segundo. Sentia a rola deslizando porque ela também queria. Segurou firme a cintura feminina, e engatou com força, entrando cada vez mais rápido e sentindo o saco batendo na bunda, sinal de que o desejo estava em seu extremo e queria ainda mais.

E quando seu corpo estava delirando de prazer, parou um pouco para vestir uma camisinha, e seguir adiante dando seu toque final. Suado, sacudiu o saco cheio fora e deu um belo beijo na rabuda com um tapa na bunda carinhoso de agradecimento.